Desenvolvimento Do Embrião Humano

31 de julho de 2020 Off Por Jornalista

Assista aqui sobre Reprodução humana

A knowledge provável do parto coincide com as 38 semanas após a fecundação, ou seja, cerca de 40 semanas após o início do último período menstrual. O rápido desenvolvimento do embrião a partir do disco embrionário, como resultado de numerosos eventos morfogenéticos, é caracterizado pela formação da linha primitiva, da notocorda e de três camadas germinativas a partir dos quais tecidos e órgãos embrionários se desenvolvem. Também apresentaremos dicas importantes para aqueles que desejam evitar uma possível gravidez. Na espécie humana as principais fases do desenvolvimento do embrião são a clivagem ou segmentação, gastrulação e organogênese.

Infelizmente só depois da Idades Média é que apareceram os novos dados, com as observações mais precisas de Fabrizio D’Acquapendente ( ), William Harvey ( ) e Marcello Malpighi ( ). A embriologia porém só veio a se firmar como ciência após os trabalhos de von Baer ( ), considerado o pai da embriologia moderna; foi ele quem identificou o óvulo dos mamíferos, distinguindo-o do folículo de Graaf e também demonstrou a importância dos folhetos germinativos no desenvolvimento embrionário.

embriologia

Portanto, a partir da gastrulação, o embrião entra na fase de organogênese, onde seus órgãos são formados. Após a formação dos folhetos embrionários e das estruturas características – como notocorda e arquêntero -, as células do embrião passam pelo processo de diferenciação celular. Além dos folhetos embrionários, na gastrulação de alguns indivíduos também ocorre a formação do celoma – outra cavidade que servirá de depósito dos órgãos do indivíduo após o desenvolvimento completo.

As células internas originarão o embrião propriamente dito, enquanto que as células externas originarão os tecidos further-embrionários. Portanto, esse estágio consiste na primeira diferenciação no desenvolvimento desses animais. Na atividade de aplicação do materials didático, os estudantes foram distribuídos em grupos de quatro componentes, sendo entregue a cada grupo o painel sem as placas de madeira fixadas, as quais estavam “soltas” e não organizadas em uma sequência lógica, e também o roteiro de estudo. No início da atividade, foi realizada uma breve apresentação do materials didático produzido, e os estudantes foram orientados a desenvolver a atividade com base no roteiro de estudo.

Esta hérnia pure permanece até a décima semana, quando a cavidade abdominal, crescendo de modo suficiente, recebe de volta as vísceras exteriorizadas. A origem da onfalocele surge a partir do não retorno das vísceras abdominais que formaram a hérnia fisiológica. Acredita tratar-se de uma teratogenia, devido a rotura precoce da somatopleuraparaumbilical, ao nível da veia umbilical direita, que se encontra atrofiada. Na fase em que o intestino primitivo cresce desproporcionalmente ocorre o prolapso deste através do defeito paraumbilical.

Como estratégia de aplicação do materials didático, foi desenvolvido um roteiro de estudo, de forma a possibilitar aos estudantes a utilização do recurso também nos casos em que não há supervisão docente, estimulando o processo de autoaprendizagem. O conteúdo deste roteiro consistiu em instruções para utilizar o material didático e em questões de aprendizagem acerca dos diferentes estágios de desenvolvimento do sistema nervoso, para serem respondidas pelos estudantes . Ao término da utilização, para que o estudante pudesse reconhecer suas lacunas de aprendizagem e definir seu estudo posterior, visando a um processo formativo, foi elaborado um gabarito com o mínimo esperado para as respostas às questões do roteiro e as legendas das figuras do plano de fundo do painel. Incorreta – A terceira fase do desenvolvimento embrionário é a organogênese, que se caracteriza pela diferenciação de órgãos a partir dos folhetos embrionários formados na gastrulação. Por volta da quinta semana do desenvolvimento embrionário ocorre abrupto crescimento e alongamento do intestino médio, desproporcional ao corpo do embrião, resultando em exteriorização de maior parte do intestino através do umbigo.

O primeiro método utilizado na investigação do desenvolvimento embrionário foi o da observação. Aristóteles, estudando preservação da fertilidade embriões de aves, foi o primeiro a fornecer informações corretas sobre o desenvolvimento do embrião.

No endométrio uterino o embrião irá crescer e se desenvolver, até que na 9ª semana de gestação passa a ser chamado de feto. Este com todos os órgãos e tecidos praticamente já formados, mas mede cerca de three,7 cm. O período fetal é caracterizado por um crescimento rápido e pela continuação da diferenciação dos tecidos e dos órgãos. Responde a estímulos musicais ou a barulhos e vê a luz através da parede belly.

  • Os estudantes consideraram que o material contribuiu para o entendimento do tema e facilitou a visualização dos eventos embrionários, além de despertar o interesse pelo estudo da disciplina.
  • Em termos qualitativos, a análise dos questionários dos estudantes indicou que o material didático produzido foi efetivo na aprendizagem e funcionou como recurso na aprendizagem autodirigida, favorecendo a diversificação de fontes de busca e sendo complementar a livros-texto e outros materiais teóricos.
  • Três a quatro dias após a fecundação, o embrião chega ao útero na fase mórula, formado por aproximadamente doze a dezesseis blastômeros, após dois a três dias, ele está implantado no útero sendo considerado blástula (blastócito ou blastocisto).
  • O material serviu como recurso para sedimentar o conhecimento e suscitou nos estudantes a integração dos conhecimentos com outras disciplinas.
  • Para avaliar de forma qualitativa a real efetividade e capacidade de facilitar o processo de ensino-aprendizagem no contexto da Aprendizagem Baseada em Problemas, o materials foi aplicado aos estudantes da primeira série de Medicina e Enfermagem da Faculdade de Medicina de Marília.

Só após o estabelecimento da teoria celular foram lançadas as linhas mestras da embriologia atual. A partir de 24 horas contadas após a fecundação, o zigoto começa a sofrer sucessivas divisões mitóticas, inicialmente originando inúmeras células até que por volta do 6º dia após a fecundação, já no útero, esse conjunto de células se implanta no endométrio.

A PorçãO EncefáLica Do Tubo Neural

embriologia

O intestino continua seu desenvolvimento na cavidade amniótica banhado pelo líquido amniótico. O período de organogênese ocorre da quarta à oitava semana do desenvolvimento embrionário. Ao final da oitava semana, o funcionamento da maioria dos principais sistemas de órgãos é mínimo, com exceção do sistema cardiovascular.

O zigoto, que é a primeira célula diplóide do organismo, sofre uma divisão e origina duas células, denominadas blastômeros. Os blastômeros continuam a se dividir, originando uma estrutura constituída de quatro e depois de oito células. Esta estrutura de oito células são as células-tronco totipotentes, que se originaram de uma célula mãe idêntica e podem dar origem a um organismo adulto.

Depois deste estágio, as células dividem-se continuamente e atingem o estágio demórula. Então, os blastômeros mais internos dão origem à massa celular interna – embrioblasto – e os blastômeros mais periféricos originam uma camada de células mais externas – trofoblasto. Estas duas estruturas formam o estágio de blastocisto do embrião e as células mais internalizadas formam as células-tronco pluripotentes, denominadas decélulas-tronco embrionárias. O desenvolvimento dos mamíferos se diferencia dos demais por haver uma fase de compactação (blastômeros maximizam área de contato com os adjacentes) antes da formação da mórula, sendo a β-1,4 galactosil-transferase uma das proteínas mais importantes no processo. A mórula dos mamíferos consiste, então, de algumas células internas rodeadas por um número superior de células externas.

embriologia

Também foram orientados a trabalhar com o material didático sem supervisão docente, com o objetivo de esta conduta não interferir na avaliação do material didático quanto à sua utilização como recurso didático de autoaprendizagem. Contudo, abriu-se a possibilidade de consultas à docente da disciplina embriologia Humana da Famema ou aos estudantes autores do presente trabalho para o esclarecimento de dúvidas pontuais, não sendo fornecidas mais explicações ou detalhamentos sobre o desenvolvimento embrionário do sistema nervoso. Para avaliar a efetividade do materials na aprendizagem, realizou-se atividade extracurricular com os estudantes da primeira série dos cursos de Medicina e Enfermagem da Famema, no ano de 2009, após abordagem do tema em atividades curriculares (sessões de tutoria). Esta série foi escolhida como campo de estudo, pois contempla na grade curricular vários objetivos acerca do desenvolvimento embrionário do sistema nervoso. A participação dos estudantes se deu de forma voluntária, sendo que todos os estudantes da série foram convidados a participar.

Fisiologia Celular

Saiba mais sobre inseminação artificial