Reprodução Humana Assistida

22 de junho de 2020 Off Por Jornalista

Reprodução Humana

Saiba mais sobre prev aqui.

Dr. Rodrigo Da Rosa Filho

Saiba mais sobre Fertilização in vitro

Reprodução humana

Mulheres e casais que não conseguem obter uma gestação ao longo de um ano de tentativas ou aquelas pacientes que já possuem algum problema de saúde, que pode comprometer a fertilidade, devem procurar um especialista em reprodução humana. As estatísticas confirmam a multiplicação dos bebês, que resulta da corrida das mamães às clínicas de reprodução. O motivo pelo qual a reprodução assistida favorece a gestação de mais de uma criança é a própria natureza do processo. Primeiro, a mulher toma medicamentos que aumentam a fertilidade e, em consequência, ela libera diversos óvulos em vez de apenas um.

  • Poucos sabem que esse é apenas um dos métodos de reprodução assistida, que possibilitam a gravidez mesmo diante de problemas de infertilidade.
  • A inseminação artificial, por sua vez, possui uma taxa de sucesso que varia entre 15% e 20% na primeira tentativa.
  • Um bom exemplo é a taxa de sucesso da Fertilização in Vitro (FIV), um dos tratamentos de reprodução que está em alta no Brasil.
  • Há forty anos a medicina vencia mais uma barreira da reprodução humana, quando nasceu o primeiro bebê fruto de uma fertilização feita fora do útero da mãe, ou seja, em uma fertilização in vitro, que ficou mundialmente conhecido como “bebê de proveta”.
  • Atualmente, existem muitas clínicas de reprodução humana espalhadas pelas cidades brasileiras, que oferecem técnicas e procedimentos de reprodução assistida semelhantes.
  • Considerando as particularidades de cada caso, a média de sucesso é de 40%.
  • A fecundação é feita em laboratório e, posteriormente, o embrião é implantado no útero da mulher.

Se tanto o homem ou a mulher já tiveram algum tipo de infecção no aparelho reprodutor é um indicio para procurar uma clínica de . Somente através de exames vocês poderá garantir que a infecção não afetou a sua fertilidade.

Quando a paciente quer engravidar, procura um médico especialista em reprodução humana que são especialistas em ginecologia, que se dedicam aotratamento de infertilidade. Pois, dentro da especialização em ginecologia (residência médica), estudam-se as doenças que acometem a mulher, inclusive as relacionadas à fertilidade. Após a residência médica em ginecologia, o ginecologista procura aprofundar-se no estudo da infertilidade com estágios ou cursos.

Apesar disso, as pacientes interessadas nas técnicas de fertilização devem consultar o especialista em reprodução humana para saber qual é a possibilidade de sucesso no seu caso. Patologias ginecológicas como a Síndrome do Ovário Policístico (SOP) e a endometriose são capazes de diminuir as possibilities de gravidez através da reprodução assistida. Ambas as doenças são conhecidas por sua ligação com a infertilidade feminina, correspondendo a forty% e 50% dos casos de mulheres inférteis, respectivamente. Durante o tratamento de reprodução humana o casal pode obter uma quantidade de gametas saudáveis acima do necessário para fazer cada tentativa. Por esse motivo, muitos casais optam pela criopreservação dos óvulos e espermatozoides que não forem utilizados.

Seja por dificuldades biológicas, ou até mesmo uma forma de prolongar o prazo para tornar-se mãe, muitas mulheres e casais buscam soluções nos métodos de inseminação synthetic, como a fertilização in vitro. Procure um especialista no IVI para entender quais os motivos denão conseguir engravidar. A infertilidade atinge homens, mulheres e casais em conjunto, portanto, procure a clínica IVI mais próxima para ter um diagnóstico preciso. O IVI Salvador oferece todos ostratamentos de reprodução assistidadisponíveis. Cada casal, após realizar alguns exames, recebe indicação para otratamentomais adequado ao seu caso.

A infertilidade conjugal acontece quando o casal está há 12 meses mantendo relações sexuais regulares sem utilizar métodos contraceptivos e, ainda assim, não conseguem engravidar. Somente após esse período é possível iniciar o tratamento de Reprodução humana.

Os óvulos são fertilizados em laboratório e introduzidos no útero. Hoje, no Brasil, permite-se que apenas quatro embriões sejam implantados – justamente para diminuir os índices de gravidez múltipla. Com o uso das técnicas da fertilização in vitro, é possível realizar outros tratamentos, como por exemplo, a biópsia embrionária pré-implantacional. Inicialmente desenvolvido para mulheres com as tubas uterinas obstruídas, hoje auxilia diversos casais com alterações espermáticas graves, endometriose grave, falha nos tratamentos de baixa complexidade, entre outros tipos de alterações. A inseminação intrauterina, também conhecida como inseminação synthetic, está indicada para casais que possuem alterações leves no espermograma, problemas de ovulação (como na síndrome dos ovários policísticos) ou na infertilidade sem causa aparente.

No Brasil, Conselho Federal de Medicina, através da Resolução CFM 1358/ninety two, instituiu as Normas Éticas para a Utilização das Técnicas de Reprodução Assistida, em 1992. Além desses, deve-se lembrar de que as mulheres que decidem adiar a gestação por motivos pessoais e/ou profissionais podem procurar um especialista e contar com a técnica de preservação social da fertilidade, por meio do congelamento de óvulos.

Outro ponto importante de talk aboutão, desde o ponto de vista da justiça, é o custo gerado, em um sistema de saúde público, de um procedimento que foi solicitado por uma pessoa ou casal que após solicita a sua reversão. A alocação de recursos na área da saúde se baseia predominantemente na necessidade das pessoas, mas neste caso a decisão é fortemente influenciada pelo desejo associado. A Anvisa orienta o adiamento de qualquer tratamento de Reprodução humana assistida até que a situação relacionada ao novo coronavírus (Sars-CoV-2) esteja controlada. A orientação é da Gerência de Sangue, Tecidos, Células e Órgãos (GSTCO), em apoio às recomendações das Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA) e da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana (SBRH).